terça-feira, 11 de outubro de 2011

nós, as ocupadas

Os homens não percebem o conceito de meio termo.
Não entendem que lá porque não queremos ter uma relação sufocante, nos parâmetros do socialmente aceite, gostamos deles e os queremos por perto. Se somos desligadas, somos desinteressadas. Se conseguimos passar um dia ocupadas com outra coisa que não eles,
é porque eles não são prioridade.
É mentira, cavalheiros. As mulheres podem - e devem - ser independentes de vocês. Não acham que é até uma prova de amor maior nós conseguirmos amar-vos por entre todas as outras ocupações e prazer que a vida nos oferece?
O maior erro é viver de clichés e desejar para nós o que vemos resultar nos outros.
As pessoas não são todas iguais - e apesar de nós, mulheres, adorarmos dizer que os homens são todos farinha do mesmo saco, odiamos quando essa mesma frase se vira contra nós. Não somos todos iguais não senhor; e apesar de sermos todos seres humanos com necessidades primárias idênticas, no que toca a um rol mais detalhado de necessidades, só nós sabemos como estamos e do que precisamos...
Cada casal sabe o que fazer para que resulte, seja isso visto ou não de forma ''normal'' aos olhos dos outros. E se não sabe, é só mais uma razão para que a palavra 'casal' não se aplique.

5 comentários:

  1. Tenho sempre coisas para fazer cá em casa, é incrível.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. eu também. mas grande parte do tempo continuam por fazer :p ahahah

      Eliminar
  2. Adoro ter os meus momentos, de coisas só minhas, com pessoas só minhas.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. engraçado teres revisitado o texto um ano depois:)

      Eliminar